Uma horta de palha no quintal

Hortas de Palha

Inspiradas na agricultura natural, na permacultura e na seca

 

O Experimento

Motivações

  • Ter um jardim – biodiverso, bonito, agradável e útil
  • Estudos do agricultor Masanobu Fukuoka, A Revolução pela Palha e da Ana Primavesi sobre as dinâmicas do solo e da natureza
  • Secas de 2004 e 2014 em Itu demonstram a necessidade de aprender a plantar sem poder usar água, sem poder regar

 

Princípios

Adaptados da Agricultura Natural, Agricultura Sintrópica e Permacultura

  • Arar pouco
  • Sem químicos
  • Capinar pouco
  • Sem pesticidas
  • Poda só quando muito necessário
  • 4 regas com mangueira em 700 dias
  • A dinâmica da Vida no local trouxe as plantas ao quintal

Primeiro dia de Projeto foi dia 02 de setembro de 2014

Próximos passos

Implementar

  • Novos núcleos dos canteiros e novas espécies para mais comida
  • Medidores e sensores de condições climáticas e ambientais já comprados
  • Conectar a lavanderia e a pia da cozinha ao núcleo

Fatos interessantes

  • Contando com as poucas chuvas em Itu, foram preciso apenas 4 regas em mais de 700 dias. As regas com mangueira foram um ato de desespero perante o ponto de murcha permanente iminente.
  • Duas árvores não plantadas intencionalmente cresceram muito e rapidamente, mesmo na seca
  • Diminuimos a manutenção da grama do quintal e não há mais resíduos de jardim na residência. A banana gera muita matéria orgânica para a composição do solo
  • Inúmeros os pássaros e animais noturnos que visitam o experimento. As abelhas dominam a lavanda durante todas a manhãs. As formigas vem e se vão. Os bebedouros são ativos durante todo o dia e o aguapé inibe a reprodução de mosquitos. Nos preocupamos com a contaminação do plástico dos recipientes, queremos fazer novos de barro.
  • Super barato e fácil de manter com um enxadão, um sacho-coração, rastelo e ferramentas de poda manuais. As intervenções consideradas “trabalho” aconteceram nos dias das fotografias
  • Pequeno, menos de 10 metros quadrados necessários

Dilemas

  • Usar ou não a madeira das árvores para incrementar o solo?
  • E para itens manufaturados manualmente?
Compartilhe amor